Orgão Oficial

RelatosCBC - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões - Journal of the Brazilian College of Surgeons

VERSÃO EM E-BOOK


Português

Capa

Ano 2019 Volume 3
Julho / Setembro

Relato de Caso

Pseudocisto de parede abdominal

Abdominal wall pseudocyst

Paulo Vicente Santos Filho, TCBC-SE; Rafael Silva Santos; Debora Silva Pereira; Marcelo Protasio dos Santos

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2063

Resumo PDF PT

Apresentamos uma paciente de 80 anos com pseudocisto da parede abdominal, que se apresentou ao ambulatório de cirurgia com uma massa abdominal, e queixando-se de dor abdominal e dificuldade de locomoção. Tinha uma história prévia de hérnia incisional, reparada com tela de polipropileno. A tomografia computadorizada mostrou um cisto septado medindo 20 cm × 16 cm × 17 cm no músculo reto abdominal. A lesão foi completamente ressecada com fechamento primário do defeito, e técnica onlay utilizando tela de polipropileno e drenagem abdominal. Macroscopicamente, a tumoração tinha 4 kg, com evidência de tecido de granulação e sinais de inflamação crônica. Histologicamente, identificou-se reação granulomatosa a corpo estranho, fibrose em parede posterior e ausência de malignidade. O dreno abdominal foi retirado no oitavo dia de pós-operatório (menos de 30 ml de líquido em um período de 24 horas). Recebeu alta no oitavo dia de pós-operatório sem queixas. Ela não teve complicações no acompanhamento de um ano.


Palavras-chave: Parede Abdominal. Hérnia Incisional. Período Pós-Operatório.

Reconstrução perineal com retalho fasciocutâneo de coxa e glúteo pós-ressecção de câncer vulvar

Perineal reconstruction using fasciocutaneous gluteal and thigh flaps after resection surgery of vulvar cancer

Rivelino Trindade Azevedo, AcCBC-RJ; Yara Lucia Mendes Furtado de Melo; Flávio Marques de Carvalho; Leo Lara Espinoza; Miriã Boaretto Teixeira Fernandes; Bruna Marques Freitas

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2145

Resumo PDF PT

O câncer de vulva é uma doença rara, que representa cerca de 4% dos tumores malignos genitais femininos, sendo 95% dos casos um carcinoma epidermoide. A terapêutica envolve ressecções extensas seguidas de reconstrução para resgate funcional e estético das estruturas perineais. Relatamos o caso de uma paciente de 57 anos, com carcinoma escamoso celular invasor em grande lábio vulvar esquerdo, estendendo-se à fúrcula e ao períneo, que foi submetida à vulvectomia e, imediatamente após ressecção oncológica, foi realizada a reconstrução perineal com retalhos fasciocutâneos de região glútea direita e coxa esquerda através da técnica de avanço em V-Y. Evoluindo com poucas queixas pós-operatórias e com resgate funcional e estético das estruturas genital feminina.


Palavras-chave: Neoplasias Vulvares. Retalhos Cirúrgicos. Cirurgia Plástica.

Hérnia de garengeot com apendicite secundária à endometriose de apêndice

Garengeot's hernia with acute appendicitis caused by endometriosis

Marcelo Fernandes Maia Lima, ACBC-RJ; Felipe Aguilar Pinto Dias; Carlos Henrique Quintão Valeriano; Carlaile Soares Franco; Ana Júlia Lopes Valério; Amanda Campos Franco

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2150

Resumo PDF PT

A hérnia de Garengeot é definida pela presença do apêndice cecal herniado através do canal femoral. A endometriose de apêndice é uma associação incomum, com diagnóstico quase sempre obtido no anatomopatológico. Descreve-se o relato do caso de uma paciente do sexo feminino, 38 anos, admitida com quadro de dor abdominal, hiporexia, náuseas e picos subfebris, apresentando leucocitose, elevação de PCR, hematúria e ultrassonografia com sinais de processo inflamatório em fossa ilíaca e região anexial direita. Optado pela realização de laparoscopia onde identificou-se o apêndice cecal inflamado e encarcerado em orifício de hérnia femoral à direita. Realizada apendicectomia e proposta correção do defeito herniário em segundo tempo. Estudo anatomopatológico do apêndice cecal, descreveu a presença de endometriose de apêndice associada à periapendicite. Por ser uma associação rara, não existe consenso sobre a melhor forma de tratamento da hérnia de Garengeot quando associada à processo inflamatório do apêndice. Propõe-se então a apresentação do seguinte a fim de fomentar discussões sobre esta patologia.


Palavras-chave: Hérnia Femoral. Endometriose. Apendicite.

Aneurisma da aorta abdominal infrarrenal roto e totalmente trombosado associado à erosão de corpo vertebral

Chronic aortic occlusion associated to ruptured and thrombosed aortic infrarenal aneurysm eroding lumbar vertebra

Esdras Marques Lins, TCBC-PE; Fernanda Appolonio Rocha; Catarina Coelho Almeida; Ricardo do Monte Rodrigues; Mário Genuíno Dourado Filho; Wendell Ricardo de Medeiro Alves Fernandes; André Rogério Kobayashi; Allan Lemos Maia

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2166

Resumo PDF PT

A trombose completa crônica de um aneurisma da aorta abdominal (AAA) é um evento raro. Neste relato é descrito um caso de um paciente do sexo masculino, com 69 anos de idade, que apresentava um AAA infrarrenal com trombose completa crônica e que durante acompanhamento clínico desenvolveu expansão, rotura e erosão do corpo da vértebra lombar adjacente. O paciente foi submetido à correção cirúrgica aberta do AAA. Os aspectos da fisiopatologia desta condição e as indicações do tratamento clínico e cirúrgico foram discutidos.


Palavras-chave: Aneurisma da Aorta Abdominal. Aneurisma Roto. Trombose.

Tratamento cirúrgico tardio no trauma pancreático grave

Late surgical treatment in severe pancreatic trauma

Ana Elisa Kadri Castilho, AsCBC-RO; Marcos Alberto de Mendonça Veiga, TCBC-RO

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2177

Resumo PDF PT

As lesões traumáticas de pâncreas são potencialmente graves; embora pouco frequentes, devem ser diagnosticadas e tratadas precocemente. Este trabalho relata o caso de um paciente jovem com trauma abdominal fechado, com diagnóstico de trauma pancreático grave tardio, com secção completa da cabeça do pâncreas e ducto pancreático. O tratamento cirúrgico realizado foi a pancreatojejunoanastomose de corpo e cauda, representando uma alternativa a pancreatectomia distal amplamente descrita na literatura.


Palavras-chave: Pâncreas. Cirurgia Geral. Ductos Pancreáticos.

Tratamento laparoscópico da síndrome do ligamento arqueado mediano

Laparoscopic treatment of median arcuate ligament syndrome

Maximilian Pinho Schwermann; Francisco Eduardo Sanford Moreira Filho; Felipe de Menezes Cunha; Krisna Silva de Andrade; André Nunes Benevides; Olavo Napoleão de Araujo Junior, TCBC-CE

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2207

Resumo PDF PT

A síndrome do ligamento arqueado mediano (SLAM) é uma condição clínica extremamente rara, resultante da compressão do tronco celíaco pelo ligamento arqueado. Manifestações clínicas, quando presentes, são variadas e inespecíficas. A síndrome configura-se como diagnóstico de exclusão. Abordagens radiológicointervencionistas e cirúrgicas têm sido descritas, mas principalmente limitadas a pequenas séries de casos. Atualmente, o tratamento laparoscópico tem sido a principal abordagem tera-pêutica. Este estudo relata dois casos de pacientes com quadro inicial de dor abdominal crônica, que tiveram dificuldade de diagnóstico e foram submetidos ao tratamento laparoscópico, evoluindo sem recidivas e complicações.


Palavras-chave: Dor Abdominal. Síndrome do Ligamento Arqueado Mediano. Laparoscopia.

Tratamento cirúrgico de fratura do complexo zigomático orbitário em criança

Surgical treatment of zygomaticorbital complex fracture in child

Lívia Mirelle Barbosa; Eugênia Leal de Figueiredo; João Luiz Gomes Carneiro; Lívia Maria Lopes de Oliveira; Mariana Cruz Gouveia Perrelli; Belmiro Cavalcanti Egito Vasconcelos

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2215

Resumo PDF PT

A frequência de fratura pediátrica do complexo zigomático orbitário (CZO) é extremamente baixa, o que pode explicar as divergências na literatura com relação à seleção da técnica cirúrgica para o seu tra-tamento. A cirurgia para redução e fixação interna das fraturas mostrou-se bem indicada para o caso, apresentando resultado satisfatório no reestabelecimento do contorno orbitário e projeção do terço médio da face. O objetivo deste trabalho é descrever a conduta clínica e cirúrgica diante de fraturas cominutivas na região zigomático orbitária de um paciente de três anos de idade, vítima de um trauma de alto impacto, resultando em deslocamento significativo do complexo zigomático, com perda de projeção importante do terço médio de face.


Palavras-chave: Fraturas Zigomáticas/cirurgia. Fraturas Orbitárias. Fixação de Fratura. Criança.

Doença de ormond

Ormond’s disease

Adorísio Bonadiman, TCBC-PR; Isabela Pereira Almeida de Jesus; Augusto Felipe Bruchez Brito; Carina Danielle Fava; Giovanna Clososki Pogioli; Aline Kalucz

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2217

Resumo PDF PT

A Doença de Ormond é uma entidade rara. Definida como inflamação e deposição de tecido fibrótico adjacente à aorta abdominal, processo esse que pode se estender por contiguidade afetando estruturas vizinhas, com maior frequência os ureteres, o que leva à obstrução por compressão extrínseca, considerada complicação mais grave desta patologia. Etiologicamente é dividida entre idiopática e secundária a outras causas, sendo que a Fibrose Retroperitoneal Idiopática (FRI) subdivide-se em Doença Relacionada à IgG4 (DR-IgG4) e não relacionada a IgG4. Este artigo traz um relato de caso sobre DR-IgG4, abordagem diagnóstica e terapêutica combinadas, objetivando remissão da doença e diminuição das recidivas.


Palavras-chave: Fibrose Retroperitoneal. Biópsia. Ureter. Cirurgia Geral.

O uso da terapia a vácuo no tratamento da síndrome de fournier - revisão da literatura, experiência do serviço e série de casos

He use of negative-pressure wound therapy in the treatment of fournier's gangrene - literature review, service experience and case series

Natasha Garcia Caldas; Stephanie da Silva Fernandes; Ely José de Aguiar; Andre Araujo de Medeiros Silva; Nimer Ratib Medrei, TCBC-DF

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2229

Resumo PDF PT

Síndrome de Fournier é uma doença infecciosa caracterizada por fasciíte necrotizante da região genital, perineal e perianal, com taxa de mortalidade de até 40%, sendo mais frequente em homens em torno da quinta década de vida. O diagnóstico precoce é fundamental para o tratamento adequado, que envolve desbridamento cirúrgico, antibioticoterapia de amplo espectro e estabilização do paciente. Neste estudo, os quatros pacientes diagnosticados foram abordados nas primeiras horas após admissão hospitalar e utilização de terapia por pressão negativa. O uso da terapia a vácuo tem ganhado espaço no tratamento de feridas complexas, sendo efetivo no manejo das lesões provocadas pela Síndrome de Fournier, pois estimula a angiogênese e leva a aumento da formação tecidual.


Palavras-chave: Gangrena de Fournier. Tratamento de Ferimentos com Pressão Negativa. Técnicas de Fechamento de Ferimentos.

Tumor phyllodes de mama com componente epitelial maligno em paciente de 22 anos

Phyllodes tumor of breast with malignant epithelial component in patient of 22 years

Welington Lombardi; Bianca Marassato Roncatti; Eduardo Machado Mariano; Gerson Butignoli Junior; Isabella Campos Leite Dal Coleto; Marilia Mouro; Milena Zardetto Meloni; Thaíne Cristina Romualdo dos Santos

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2230

Resumo PDF PT

O tumor Phyllodes (TP) é um tumor incomum que ocorre com maior frequência em mulheres de meia-idade e idosas. É composto por elementos fibroepiteliais e, em sua maioria, apresenta-se como uma neoplasia benigna. Descrevemos o caso de uma paciente do sexo feminino, jovem, com alteração epiteli-al maligna em TP localizado em mama direita. O tumor apresentou crescimento excessivamente rápido com recidiva local após abordagem cirúrgica conservadora, necessitando de mastectomia radical e evoluindo com desfecho desfavorável.


Palavras-chave: Tumor Filoide. Neoplasias da Mama. Mastectomia. Recidiva. Mortalidade.

Fístula sigmoido-acetabular: uma rara complicação da artroplastia total de quadril

Sigmoid-acetabular fistula: a rare complication of total hip arthroplasty

Cláudio Franco do Amaral Kfouri, AcCBC-SP; Maria Clara Ferreira Nonato Romania; Maria Fernanda Ferreira Nonato Romania; Rebecca Luiza Sebrian Nunes; Daniele Candido; Clara Ribeiro de Castro Costa; Rodrigo Amaral Martins Ferreira; Guilherme Paulo Carvalho de Amorim

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2235

Resumo PDF PT

As fístulas entre o trato gastrointestinal e estruturas ósseas da pelve são complicações extremamente raras decorrentes da artroplastia de quadril, sejam elas primárias ou revisionais. Foram descritos somente 15 casos na literatura da língua inglesa contendo essa associação. Os fatores predisponentes descritos são Doença de Crohn, diverticulite aguda, uso de corticoides e radioterapia por doença maligna na pelve. O diagnóstico tardio conduz à alta taxa de morbimortalidade, uma vez que leva o paciente à sepse. Descreveremos o caso de um paciente masculino, sem os fatores de risco descritos acima, que desenvolveu uma fístula entre o cólon sigmoide e o acetábulo após a segunda cirurgia revisional de prótese de quadril. O doente obteve uma boa evolução devido ao diagnóstico e intervenção precoces.


Palavras-chave: Fístula do Sistema Digestório. Doenças do Colo Sigmoide. Articulação do Quadril.

Carcinoma apócrino invasivo em mama

Apocrine invasive breast cancer

Flávia Vicentin Silva; Welington Lombardi; Stephânia Costa Giglio; Rahisa Donato Marçal Vieira; Beatriz Tosetto Nogueira

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2237

Resumo PDF PT

O carcinoma de glândulas apócrinas é uma lesão neoplásica das glândulas sudoríparas, sendo observado principalmente em locais onde essas glândulas são abundantes, como na região axilar, mas podendo também ser encontrado em outras regiões corporais. Quando encontrado na mama, o carcinoma de células apócrinas representa cerca de 0,3 a 0,4% dos carcinomas ductais invasivos, o que evidencia sua raridade. Assim sendo, relata-se o caso de uma paciente feminina, 64 anos, encaminhada ao Ambulatório de Mastologia com queixa de nódulo em mama esquerda, associada a drenagem de secreção purulenta. Realizado tratamento cirúrgico, cuja análise anatomopatológica evidenciou padrão compatível com Carcinoma Invasivo Tipo Apócrino. Portanto, o objetivo desse trabalho é relatar um caso raro de carcinoma apócrino de mama, discorrendo sobre sua manifestação clínica, diagnóstico e tratamento, auxiliando na abordagem de novos casos semelhantes.


Palavras-chave: Neoplasias da Mama. Carcinoma Ductal de Mama. Glândulas Apócrinas.

Lesão de dieulafoy em bulbo duodenal

Duodenal bulb dieulafoy lesion

Paulo Fabrício Stanke; Thais Lemos da Costa Dias; Camila Akemi Yamashiro Koike; Thainá Berto de Castro; Jéssica Santos Corrêa

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2247

Resumo PDF PT

A hemorragia digestiva é uma importante causa de procura por atendimento na emergência, sendo a lesão de Dieulafoy uma etiologia pouco comum. Esta ocorre por uma malformação arterial cuja ruptura desencadeia um sangramento maciço, o qual pode se exteriorizar em forma de hematêmese ou melena. O presente relato traz o caso de um paciente do sexo masculino, jovem, atendido em pronto atendimento com hematêmese e melena de início súbito. O mesmo evoluiu rapidamente com instabilidade hemodinâmica, sendo realizada estabilização e submetido à endoscopia digestiva alta. Durante o procedimento foi identificada lesão de Dieulafoy em bulbo duodenal com presença de vasos visíveis e procedeu-se hemostasia por meio da aplicação de epinefrina. Com o caso apresentado, lembramos que a lesão de Dieulafoy é uma condição rara, mas que deve ser sempre lembrada em casos de hemorragia digestiva de causa obscura.


Palavras-chave: Endoscopia. Hematemese. Hemorragia Gastrointestinal.

Trauma laringotraqueal crítico: reparo cirúrgico com molde traqueal em "T"

Critical laryngotracheal trauma: surgical repair with tracheal "T" tube

Bruno Landal Cavassin, AcCBC-PR; Carolina Cabral Brandalizze; Paulo de Souza Fonseca Guimarães; Rodrigo Bettega de Araújo; Thiago Tsuneo Kominek Sato; William Augusto Casteleins, TCBC-PR

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2254

Resumo PDF PT

Os traumas laringotraqueais são raros no atendimento hospitalar devido ao alto índice de mortalidade na cena. O objetivo desse relato é apresentarmos um caso de trauma corto-contuso com separação completa da arquitetura laringotraqueal, assim como a classificação, manejo, importância da manutenção das vias aéreas e uso do molde traqueal em "T" para o reparo cirúrgico.


Palavras-chave: Ferimentos e Lesões. Lesões do Pescoço. Laringe. Traqueia.

Torção primária de omento maior

Primary torsion of the greater omentum

Afonso Henrique Zambolin Jaccoud; Camila Martins Barbatto Volpato; Rogério Theodoro de Souza Filho; Pedro Henrique Nunes Sampaio; Roselaine Palhares Alves

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2259

Resumo PDF PT

A torção do omento maior é uma condição na qual o órgão rotaciona sobre o próprio eixo longitudinalmente em extensão significante para promover comprometimento vascular que pode resultar em complicações como necrose, peritonite, aderências e sepse. Entretanto, o diagnóstico pré-operatório é complexo visto que a apresentação clínica mimetiza outras causas mais frequentes de abdome agudo, como a apendicite. O trabalho objetiva descrever o diagnóstico e manejo de uma causa rara de abdome agudo por torção primária de omento com resolução videolaparoscópica.


Palavras-chave: Abdome Agudo. Omento. Anormalidade Torcional. Laparoscopia.

Retalho antebraquial radial para reconstrução da região malar direita após ressecção tumoral

Radial antebrachial flap for reconstruction of the right malar region after tumor resection

Daniel Nowicki Kaam; André Coelho Nepomuceno; Larissa Cassemiro da Silva; Juliana Gulelmo Staut; Douglas Alexandre Rizantti Pereira; José Luís Braga de Aquino, TCBC-SP; Felipe Machado Raule; Rodrigo Pinto Gimenez

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2277

Resumo PDF PT

O retalho antebraquial radial é um retalho fasciocutâneo descrito em 1981 por Yang e colaboradores que tem o seu pedículo vascular baseado na artéria radial, veias comitantes e veia cefálica do antebraço. O retalho antebraquial radial microcirúrgico passou a ser amplamente utilizado na reconstrução de defeitos cervicofaciais e craniofaciais a partir da década de 90. A sua popularidade em cirurgia reconstrutiva em cirurgia de cabeça e pescoço tem aumentado devido ser pouco espesso e maleável, o que permite moldá-lo para reconstruções de defeitos complexos. O objetivo deste trabalho é relatar a reconstrução complexa de região malar direita devido a carcinoma espinocelular com confecção de retalho antebraquial radial microcirúrgico no mesmo tempo cirúrgico.


Palavras-chave: Carcinoma de Células Escamosas de Cabeça e Pescoço. Microcirurgia. Cirurgia Plástica. Artéria Radial. Retalho Perfurante.

Má rotação intestinal em adulto

Intestinal malrotation in an adult

Mariana Kumaira Fonseca; Carlos Eduardo Bastian da Cunha; Henrique Borges Ribeiro de Oliveira; Eduardo Zanotta Rodrigues; Luis Fernando Strauch de Mello; Jair Garcia; Ricardo Breigeiron, TCBC-RS

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2292

Resumo PDF PT

A má rotação intestinal é uma anomalia congênita do desenvolvimento embrionário gastrintestinal que se manifesta tipicamente na população pediátrica. Constitui uma rara causa de obstrução intestinal na idade adulta, devendo ser lembrada no diagnóstico diferencial de dor abdominal nessa faixa etária devido ao elevado risco de evolução para complicações graves. O presente trabalho relata o caso de um paciente de 48 anos com quadro de abdome agudo obstrutivo submetido ao procedimento de Ladd para tratamento da má rotação intestinal com boa evolução pós-operatória.


Palavras-chave: Volvo Intestinal. Obstrução Intestinal. Adulto.

Tratamento videotoracoscópico da hérnia de morgagni de apresentação tardia

Videothoracoscopic treatment of late-onset morgagni hernia

Juliano Mendes de Souza; Jaqueline Surek; Paula Cristina Corrêa

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2298

Resumo PDF PT

As hérnias de Morgagni são defeitos diafragmáticos congênitos raros, localizados em sua região anterior, mais frequentemente à direita. A maioria dos pacientes permanece assintomática, sendo o seu achado um evento incidental em exames de imagem do tórax. Em adultos, dificilmente é considerada como um diagnóstico diferencial pela inespecificidade dos sintomas. Relata-se o caso de um paciente masculino com 71 anos de idade, que apresentou queixa de dor precordial progressiva de característica não anginosa. Na investigação por imagem (radiografia e tomografia computadorizada de tórax), foi evidenciado o defeito diafragmático. O tratamento cirúrgico realizado foi por via toracoscópica, com três portais de 5mm, sem incisão de trabalho. Houve sutura primária do defeito, sem utilização de prótese, com pontos transfixando a parede e sepultados no subcutâneo. Em acompanhamento por dois anos, o paciente permaneceu assintomático e com exames de imagem sem recidiva do defeito.


Palavras-chave: Hérnias Diafragmáticas Congênitas. Toracoscopia/métodos. Adulto.

Dirofilariose pulmonar - um atípico diagnóstico de um nódulo pulmonar

Pulmonary dirofilariosis - an unusual diagnosis of a solid lung nodule

Rodrigo Bettega de Araújo; Liu Estradioto; Marlos de Souza Coelho; Vanessa Bettega de Araújo; Larissa Dalla Costa Kusano; Larissa Luvison Gomes da Silva

Relatos Casos Cir. 2019;(3):e2299

Resumo PDF PT

A dirofilariose pulmonar humana ocorre quando o homem se torna um hospedeiro acidental do parasita após uma picada de mosquito infectado. A larva pode circular no sangue do hospedeiro ou manter-se restrita ao subcutâneo causando nódulos. Embora geralmente assintomática mesmo quando há circulação sistêmica do parasita, a infecção pode levar à formação de nódulos pulmonares periféricos que mimetizam o câncer de pulmão. Apesar da possibilidade de diagnóstico com métodos não invasivos, a maioria das vezes a ressecção cirúrgica será o único método possível de confirmação. Relatamos o caso de uma paciente feminina de 50 anos, sem comorbidades ou história de tabagismo que descobriu acidentalmente um nódulo pulmonar em exames de rotina que o histopatológico revelou numerosas estruturas vermiformes compatíveis com Dirofilaria immitis.


Palavras-chave: Dirofilariose. Nódulo Pulmonar Solitário. Pneumopatias. Infecção.

Copyright 2019 - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões