Orgão Oficial

RelatosCBC - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões - Journal of the Brazilian College of Surgeons

VERSÃO EM E-BOOK


Português

Capa

Ano 2017 Fascículo 7
Janeiro / Março

Relato de Caso

1 - Perfuração esofágica por candidíase

Esophageal perforation caused by candidiasis

José Luís Braga Aquino; TCBC-SP; Marcelo Manzano Said; Antônio F. de Carvalho Jr; Fernando Pinheiro Ortega; Pedro Augusto Costa de Andrade

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-3

Resumo PDF PT

Perfuração esofágica secundária à candidíase é uma complicação muito rara. Apresentamos o caso de um paciente com megaesôfago avançado, com desnutrição que causou imunodepressão. Mesmo tratado corretamente o paciente desenvolveu uma perfuração esofágica e sofreu uma esofagectomia de emergência, mas teve evolução fatal.


Palavras-chave: Perfuração Esofágica. Infecção. Candidíase.

2 - Extenso granuloma central de células gigante em mandíbula

Extensive central giant cell granuloma in mandible: technical note

Gustavo Moreira; Danielle Martins; Eduardo Bottrel; Maria Aparecida Cavalcante; Wagner Hespanhol; Denise Fernandes Lopez Nascimento

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-3

Resumo PDF PT

O granuloma central de células gigantes é uma lesão benigna, que afeta tanto a maxila quanto a mandíbula e pode manifestar-se como lesões de grandes dimensões com características de agressividade como crescimento rápido, reabsorções radiculares e tendência à recidiva, ou como lesões pequenas, uniloculares, sem aspectos de agressividade. A modalidade de tratamento mais empregada é a curetagem, associada ou não a ostectomia periférica, mas outras modalidades de tratamento também são relatadas. Este trabalho tem o objetivo de relatar o caso clínico de uma paciente com granuloma central de células gigantes agressivo em mandíbula tratada com ressecção parcial com reconstrução imediata.


Palavras-chave: Granuloma de Células Gigantes. Mandíbula.

3 - Cisto mesentérico jejunal infectado simulando apendicite aguda

Infected mesenteric cyst of jejunum simulating acute appendicitis

Francisco Wendel de Sousa Arruda; Janiel Carvalho Ponte; Ana Cristina Fiuza de Albuquerque; Geterson Bezerra Moreira; Artur Guimarães Filho, TCBC-CE

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-3

Resumo PDF PT

Cistos mesentéricos se localizam entre os folhetos do mesentério de qualquer segmento do intestino delgado ou cólon. Têm baixo potencial de malignidade e bom prognóstico. São assintomáticos na maioria dos casos, sendo diagnosticados incidentalmente pela realização de exames de imagem ou após exploração cirúrgica abdominal por outros motivos. Exames de imagem podem ajudar no diagnóstico e no planejamento terapêutico. O tratamento de escolha é a enucleação do cisto. Relatamos um caso de cisto mesentérico que gerou quadro de abdome agudo, simulando apendicite em criança.


Palavras-chave: Cisto Mesentérico. Abdome Agudo. Apendicite.

4 - Hérnia de grynfelt

Grynfelt hernia

Alejandro Luís Bastos Voronaya; Eclair Lucas FilhoAsCBC-AM; Jefferson de Carvalho Benayon; André Felipe de Souza Stone; Paulo Roberto dos Santos Mendonça Junior; Decius Guimarães Carneiro da Cunha ACBC-AM

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-5

Resumo PDF PT

As hérnias lombares são entidades pouco frequentes, de modo que a suspeição clínica e o exame físico são fundamentais para a sua propedêutica. O diagnóstico por método de imagem é considerado indispensável para a sua abordagem terapêutica. O uso de telas de material sintético possibilita um reparo eficaz, livre de tensão e com baixos índices de complicações e recidiva. Ainda não há níveis de evidência sólidos o bastante para caracterizar maior eficácia ou vantagem entre o método convencional ou laparoscópico de reparo, em virtude do reduzido número de casos e das diferentes tipos de abordagens. O presente trabalho trata do relato de três casos de hérnias de Grynfelt e uma revisão de literatura sobre o assunto.


Palavras-chave: Hérnia. Relatos de Casos. Literatura de Revisão como Assunto. Estudos de Casos.

5 - Tumor de cólon localmente avançado com invasão e formação de abscesso de parede abdominal

Locally advanced colon tumors with abdominal wall invasion and abscess formation

Tadeu Sartini Ferreira; Fernanda Cardoso Parreiras; Lycia Tobias de Lacerda

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-3

Resumo PDF PT

Tumores colorretais localmente avançados costumam invadir órgãos adjacentes, muitas vezes sem metástases à distância. A invasão da parede abdominal, no entanto, é infrequente. Este artigo descreve dois casos de tumores avançados de cólon ascendente com invasão local da parede abdominal e formação de abscessos. Até o momento, publicações sobre o tema são raras na literatura.


Palavras-chave: Neoplasias Colorretais. Abscesso Abdominal. Colo Ascendente. Colectomia.

6 - Lobectomia com arterioplastia: preservação de parênquima pulmonar com mesmo resultado oncológico da pneumonectomia

Pulmonary arterioplasty during lobectomy for lung cancer: lung sparing procedure with same oncologic results as pneumonectomy

Filipe Moreira de Andrade; Antônio Bento da Costa Borges Carvalho-Filho; Luiz Felippe Júdice, ECBC-RJ; Rodrigo Medeiros Lanzoni; Rossano Alvim Kepler Fiorelli, TCBC-RJ; Omar Moté AbouMourad, ACBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-3

Resumo PDF PT

A lobectomia com arterioplastia pulmonar é uma alternativa tecnicamente viável à pneumectomia em pacientes selecionados com câncer de pulmão. É benéfica para a função pulmonar e para a qualidade de vida, sem comprometer os resultados oncológicos. Relatamos o caso de um paciente portador de câncer de pulmão no lobo superior esquerdo e invasão do tronco da artéria pulmonar esquerda, que foi tratado com lobectomia e arterioplastia. Realizou-se também dissecção extra-pleural do referido lobo e o manejo intrapericárdico da veia pulmonar superior esquerda.


Palavras-chave: Neoplasias Pulmonares. Pneumonectomia. Artéria Pulmonar.

7 - Trauma abdominal como causa de obstrução duodenal na infância

Blunt abdominal trauma as a cause of duodenal obstruction in children

Letícia Alves Antunes; Carolina Talini; Bruna Cecília Neves de-Carvalho; Jéssica Guerra Pareja; Elisângela de Mattos e Silva, ACBC-PR; Giovana Camargo de Almeida

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-4

Resumo PDF PT

As lesões traumáticas do duodeno ainda são um desafio para os cirurgiões em termos de diagnóstico e tratamento. Em alguns casos podem resultar em obstrução duodenal parcial ou completa, muitas vezes com um início insidioso, levando ao atraso no diagnóstico. O objetivo deste estudo é relatar dois casos diferentes de trauma abdominal fechado em crianças que apresentaram lesão duodenal, um deles agudo e outro crônico. O trauma de duodeno isolado não é um indicador de cirurgia. O tratamento conservador é claramente uma boa opção quando não há ferimentos graves associados.


Palavras-chave: Abdome. Traumatismos Abdominais. Obstrução Duodenal. Criança.

8 - Sialolitíase gigante de glândula submandibular

Giant submandibular gland sialolithiasis

Celso Muller Bandeira; Adriana Ávila Almeida; Ana Lia Anbinder; Yasmin Rodarte Carvalho; Renata Falchete Prado

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-5

Resumo PDF PT

Sialolitíase gigante consiste em cálculos salivares acima de 1,5 cm ou peso acima de 1,0 g. No entanto, cálculos acima de 3,5 cm são considerados muito raros, com poucos casos descritos na literatura. Descrevemos um caso único de cálculo de glândula submandibular intraductal, o maior observado até o momento, medindo 5,5 x 0,8 x 0,5 cm, comprometendo todo o ducto excretor da glândula submandibular, tratado com sucesso através de remoção total da glândula.


Palavras-chave: Glândula Submandibular. Eliminação Salivar. Cálculos das Glândulas Salivares. Doenças da Glândula Submandibular.

9 - Estenose de esôfago por remanescentes traqueobrônquicos: coristoma

Congenital esophageal stenosis due to tracheobronchial remnant: choristoma

Carolina Talini; Letícia Alves Antunes; Bruna Cecília Neves de Carvalho; Maria Helena Camargo Peralta Del-Valle; César Cavalli Sabbaga; Hellen Paula de Oliveira; Messias David Ferreira Albiero; Pedro Vitor de Castro

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-3

Resumo PDF PT

A estenose congênita do esôfago por remanescente traqueobrônquico, também chamada coristoma, é uma anomalia congênita rara que ocorre quando o trato respiratório embrionário não se separa adequadamente do intestino primitivo, causando o sequestro de células precursoras do trato respiratório dentro da parede do esôfago. O tecido sequestrado na parede esofágica é deslocado pelo próprio crescimento do esôfago, o que explica sua ocorrência em localização mais distal, geralmente nos 3 cm proximais à cárdia. Relatamos um caso raro de estenose de esôfago por remanescentes traqueobrônquicos diagnosticados tardiamente.


Palavras-chave: Estenose Esofágica. Pediatria. Transtornos de Deglutição. Coristoma.

10 - Pesquisa do linfonodo sentinela no carcinoma de células de Merkel

Sentinel lymph node biopsy in Merkel cell carcinoma

Eduardo Rodrigues Zarco Câmara; Tricie Kobylko de Toledo; Otávio Alberto Kobylko de Toledo; Ana Siqueira; Antônio Felipe Santa-Maria, TCBC-RJ

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-4

Resumo PDF PT

O carcinoma de células de Merkel é uma neoplasia rara e de etiologia desconhecida. Ocorre em áreas fotoexpostas em 80% das apresentações e tem o sistema linfático como sua principal via de disseminação neoplásica. Apresentamos o caso de um paciente portador de carcinoma de células de Merkel em que a pesquisa do linfonodo sentinela mudou o tratamento proposto.


Palavras-chave: Carcinoma de Célula de Merkel. Radioterapia. Biópsia de Linfonodo Sentinela. Neoplasias Cutâneas.

11 - Trauma de membros inferiores com desenluvamento: opções terapêuticas associadas à oxigenoterapia hiperbárica adjuvante

Trauma of inferior members with degloving: therapeutic options associated with adjuvant hyperbaric oxygenotherapy

Vinícius Teixeira de Paula Pignatti; Marco Túlio Rodrigues da Cunha; Marco Aurélio de Oliveira Marinho; Júlia Prudente Soffner; Thomas Green Morthon Gonçalves dos Santos

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-4

Resumo PDF PT

Diante de traumas de membros inferiores com desenluvamentos de pele e tela subcutânea, dispomos de táticas cirúrgicas distintas para o manejo dessas lesões. Não existe na literatura médica uma definição em relação à melhor opção: pode ser realizada enxertia de pele de maneira precoce ou tardia, em sua espessura total ou parcial, e associá-la à oxigenoterapia hiperbárica adjuvante para otimização do tratamento. Apresentamos dois casos em que essas opções terapêuticas foram associadas no manejo de desenluvamentos extensos de membros inferiores.


Palavras-chave: Transplante de Pele. Lesões dos Tecidos Moles. Técnicas de Fechamento de Ferimentos. Tela Subcutânea. Extremidade inferior/lesões.

12 - Necrose hepática infectada após trauma abdominal contuso

Infected liver necrosis following blunt abdominal trauma

Larissa Dalla Costa Kusano; Rodrigo Bettega de Araújo; Vanessa Bettega de Araújo; Silvania Klug Pimentel, TCBC-PR; Fábio Henrique de Carvalho, TCBC-PR; Iwan Augusto Collaço, TCBC-PR

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-3

Resumo PDF PT

Abscessos hepáticos geralmente decorrem de infecções da via biliar ou infecções intra-abdominais, raramente estando associados a casos de trauma. O trauma hepático contuso é bastante comum em nosso meio e recebe tratamento conservador na maior parte das vezes com uma baixa taxa de complicações e mortalidade. Relatamos um caso de abscesso hepático decorrente de uma lesão hepática contusa que evoluiu com desvitalização, necrose e infecção secundária. O paciente foi submetido a hepatectomia esquerda e apresentou boa evolução.


Palavras-chave: Abscesso Hepático. Ferimentos e Lesões. Hepatectomia. Traumatismo Múltiplo.

13 - Opções cirúrgicas para o tratamento da síndrome de fournier

Surgical options for treatment of fournier syndrome

Vinícius Teixeira de Paula Pignatti; Luciana Colombo Rodrigues da Cunha Tiveron; Marco Tulio Rodrigues da Cunha; Marco Aurélio de Oliveira Marinho; Julia Prudente Soffner; Thomas Green Morthon Gonçalves dos Santos; Aluísio Gonçalves Medeiros

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-3

Resumo PDF PT

A Síndrome de Fournier é uma das causas mais comuns que levam à necessidade de reconstrução escrotal, e várias táticas cirúrgicas podem ser instituídas para sua reparação. Elas incluem enxertos cutâneos, retalhos (miocutâneos, fasciocutâneos e de vizinhança) e mesmo a sutura primária da lesão se possível1. Apresentamos três casos em que essas opções terapêuticas foram realizadas.


Palavras-chave: Gangrena de Fournier. Necrose. Doenças dos Genitais Masculinos. Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos.

14 - Hemorragia cerebelar remota após ressecção tumoral supratentorial: relato de caso

Remote cerebellar hemorrhage after supratentorial tumor resection: case report

Rodrigo Francisco Barbosa; Daniel Aguiar Dias; Francisco Breno Barbosa; Lícia Pacheco Pereira

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-4

Resumo PDF PT

A hemorragia cerebelar remota é uma complicação rara descrita em pacientes submetidos à cirurgia craniana por doença de base supratentorial e, até mesmo, após cirurgia da medula espinhal. É uma entidade de fisiopatologia ainda não totalmente esclarecida, embora já se tenham evidências significativas de que seja decorrente de alterações vasculares venosas e de perda de grande volume de líquido cefalorraquidiano durante a cirurgia. Apresentamos o caso de um paciente jovem, submetido à ressecção de lesão tumoral supratentorial intra-axial extensa, que evoluiu no sétimo dia de pósoperatório com hemorragia cerebelar contralateral à lesão de base operada no compartimento supratentorial.


Palavras-chave: Hemorragia Cerebral. Neurocirurgia. Craniotomia. Neoplasias Supratentoriais. Tomografia. Neurologia.

15 - Hemorragia cortical supratentorial bilateral após derivação ventricular em recém-nascido

Bilateral supratentorial cortical hemorrhage after ventricular shunt in a newborn

Camila Maria da Costa Gadelha; Daniel Aguiar Dias; Moyses Loiola Ponte Souza; Lindenberg Barbosa Aguiar; Lícia Pacheco Pereira

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-4

Resumo PDF PT

A ocorrência de hemorragia intracerebral em regiões distantes do sítio operatório após cirurgias cranianas é uma complicação rara e grave. A fisiopatologia envolvida no processo não é completamente compreendida, embora várias teorias tenham sido propostas. Apresentamos o caso de um recémnascido com diagnóstico primário de hidrocefalia grave, devido a malformação de Chiari tipo II, que apresentava sinais de hipotensão intracraniana complicada por hemorragia supratentorial bilateral, após derivação ventricular.


Palavras-chave: Hemorragia Cerebral. Neurocirurgia. Período Pós-Operatório. Recém-nascido.

16 - Criptorquidismo adquirido por traumatismo escrotal: relato de caso

Acquired cryptoquidism by escrotal traumatism: case report

Felipe Barufaldi; AsCBC-SP Gilfred Canuto Pereira; José Fabiano Docussé; Gilberto Saber; Bruno Pereira de Azevedo; Paulo Lucchini Pontes Nogueira

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(7):1-3

Resumo PDF PT

O criptorquidismo adquirido é uma apresentação clínica rara, com poucos relatos na literatura e que geralmente ocorre por traumatismo escrotal. O tratamento mais recomendado é a exploração cirúrgica precoce. Neste caso, a orquidopexia foi realizada após cinco meses do evento traumático, o que demonstra um tratamento tardio com bom resultado.


Palavras-chave: Criptorquidismo. Escroto/lesões. Doenças dos Genitais Masculinos. Orquidopexia.

Indexada em:

Copyright 2017 - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões