Orgão Oficial

RelatosCBC - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões - Journal of the Brazilian College of Surgeons

VERSÃO EM E-BOOK


Português

Capa

Ano 2017 Volume 3
Julho / Setembro

Relato de Caso

1 - Tumor de células granulares de esôfago

Esophagus granular cell tumor

Hercio Azevedo de Vasconcelos Cunha, TCBC-SP; Rafael Meneguzzi Alves Ferreira; Gabriela Miyuki Teodoro Ogawa; Fernando Saito Katsutani

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

O tumor de células granulares é um tumor benigno que pode afetar qualquer órgão. Na maioria dos casos são assintomáticos. Histologicamente são caracterizados por uma proliferação de células poligonais com aparência granular. Relatamos o caso de um tumor de células granulares localizado no esôfago, em que duas lesões foram diagnosticadas em momentos diferentes.


Palavras-chave: Esôfago. Doenças do Esôfago. Neoplasias Esofágicas. Tumor de Células Granulares.

2 - Placa neurogênica sub-geminal

Subgeminal neurogenic plaque

Gustavo Gomes Nardone Rodrigues; Caroline Franco Zanon; Wagner Hespanhol; Maria Aparecida de Albuquerque Cavalcante; Mário Romañach

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

Placas neurogênicas sub-geminais são estruturas bifásicas com um neurofibroma e padrões de neuroma, que acometem a região póstero-lateral da língua e são caracterizadas como agregados de plexo nervoso e células ganglionares. Clinicamente as lesões são assintomáticas, embora em alguns casos possam ocorrer eritema, úlceras, manchas brancas, nódulos hiperplásicos e ardência lingual. O diagnóstico final é melhor observado após procedimento de biópsia incisional seguido de análise histopatológica. Apresentamos um caso de placa neurogênica sub-geminal removida por completo e discutimos suas principais características, assim como seu diagnóstico diferencial com outras lesões que envolvem a língua.


Palavras-chave: Língua. Neurofibroma. Papilas Gustativas.

3 - Diagnóstico pré-natal de dilatação congênita das vias biliares

Prenatal diagnosis of congenital dilatation of bile ducts

Letícia Alves Antunes; Edrei Maia Soares; Cássio Costa; Francisco Marcos Barros; Pedro Fleury Teixeira

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

Cisto de colédoco é uma doença congênita infrequente, com origem controversa, porém a teoria mais aceita é a da junção anômala dos ductos pancreáticos com o colédoco na vida embrionária. O estabelecimento rotineiro da ultrassonografia no período pré-natal tem permitido diagnóstico precoce, adiantando o tratamento definitivo e reduzindo os riscos de complicações futuras como degeneração maligna, risco de obstrução biliar, colangite, rotura espontânea ou traumática do cisto, refluxo do suco pancreático, abscesso hepático, cirrose biliar progressiva e hipertensão portal. O presente trabalho tem por objetivo relatar um caso de diagnóstico pré-natal de cisto de colédoco com intervenção cirúrgica realizada no terceiro mês de vida.


Palavras-chave: Diagnóstico. Recém-nascido. Cisto do Colédoco.

4 - Dermatofibrosarcoma protuberans extenso em tórax: desafio estético-funcional

Extensive dermatofibrosarcoma protuberans in the thorax: a esthetical and functional challenge

Tariane Friedrich Foiato, AsCBC-PR; Juliano Camargo Rebolho; Marcos Flávio Montenegro; Emily Balvedi Nomura; Larissa Hansen Marcondes

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

Dermatofibrosarcoma protuberans é um tipo incomum de neoplasia da derme profunda e do tecido subcutâneo. Apresenta crescimento lento, é localmente agressivo, e tem altas taxas de recidiva local e baixas taxas de metástases. O tratamento padrão é ressecção cirúrgica. Em casos de resgate pode ser efetuada ampliação de margem cirúrgica, radioterapia e terapia molecular. Relata-se o caso de um paciente de 48 anos, portador de dermatofibrosarcoma protuberans, cujo tratamento incluiu excisão cirúrgica seguida por radioterapia.


Palavras-chave: Dermatofibrosarcoma. Neoplasias Cutâneas. Tratamento. Cirurgia. Radioterapia.

5 - Tratamento ortodôntico-cirúrgico de paciente com quatro caninos permanentes impactados

Orthodontic-surgical treatment in a patient with four permanent impacted cuspids

Rodrigo Custódio Silveira; Ricardo José Manna de Oliveira; Jonas Dantas Batista; Luísa Oliveira Cruz; Cristovão Marcondes de Castro Rodrigues

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

A impacção dos caninos permanentes é um evento comumente unilateral e frequentemente associado ao gênero feminino, sendo o seu correto posicionamento na cavidade bucal essencial para a harmonia oclusal. O objetivo deste trabalho é relatar um caso clínico de impacção de caninos superiores e inferiores, em que se optou pela remoção cirúrgica dos caninos decíduos e primeiros pré-molares, seguido de tracionamento ortodôntico dos caninos permanentes, que foram tracionados para suas devidas posições, promovendo estabilidade oclusal e boa harmonia facial. Assim, o tratamento ortodôntico-cirúrgico, pautado em adequados diagnóstico e planejamento, foi efetivo no tratamento de um caso raro de impacção dos quatro caninos.


Palavras-chave: Bexiga Urinária. Doenças da Bexiga Urinária. Laparoscopia. Ferimentos e Lesões.

6 - O uso da fibrina rica em plaquetas como biomaterial hemostático em complicações de exodontia dos terceiros molares

The use of platelet rich fibrin as hemostatic biomaterial in third molar extraction complications

Carlos Fernando de Almeida Barros Mourão; Jonathan Ribeiro; Gustavo Fernandes; Emanuelle Stellet Lourenço; Luís Antônio Tato Luciano dos Santos; Mônica Diuana Calasans Maia

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

O sangramento da artéria alveolar inferior é uma das principais complicações transoperatórias nos procedimentos cirúrgicos orais. Existem diversas técnicas e materiais disponíveis para conter tal complicação. O presente artigo descreve um caso clínico em que foi utilizada fibrina rica em plaquetas para promover a hemostasia durante a exodontia de um terceiro molar inferior. A fibrina rica em plaquetas demonstrou ser eficaz para obtenção da hemostasia transalveolar.


Palavras-chave: Hemostasia Cirúrgica. Plaquetas. Fibrina Cirurgia Bucal.

7 - Hérnia pulmonar aguda por trauma penetrante de tórax

Acute lung hernia in a penetrating trauma of the thorax

Francisco Eduardo Silva; Raphael Lessa Coelho; Adriana Martins Rangel

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

Hérnia pulmonar traumática é uma afecção rara com poucos casos descritos na literatura, relatada pela primeira vez em 1499. Apresentamos o caso de um paciente vítima de ferimento penetrante de tórax por arma branca que evoluiu com uma hérnia pulmonar traumática aguda. O paciente apresentou inicialmente quadro de dor torácica, dispneia e sangramento no local da ferida. O diagnóstico da hérnia pulmonar foi feito por tomografia computadorizada de tórax. O tratamento foi realizado pela correção cirúrgica da ferida no tórax e redução mecânica da hérnia pulmonar.


Palavras-chave: Pulmão/lesões. Hérnia. Traumatismos torácicos/complicações. Ferimentos Penetrantes. Procedimentos Cirúrgicos Operatórios.

8 - Cistoadenoma ovariano gigante diagnosticado como ascite maciça

Giant ovarian cystadenoma diagnosed as massive ascitis

Glaucia Campos Resende; Greifus Greigor Benites; Amanda Vilas Calheiros; Jorge Mugayar Filho; Lia de Paula Oliveira; Orlando Hiroshi Kiono Siqueira

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

Cistoadenomas ovarianos são tumores benignos que, quando muito grandes, podem causar aumento significativo do volume abdominal e ser, equivocadamente, diagnosticados como ascite. Os métodos de imagem, como ultrassonografia e tomografia computadorizada, são fundamentais para sua elucidação e planejamento terapêutico. Relatamos um caso de cistoadenoma mucinoso gigante de ovário simulando ascite em paciente de 52 anos admitida para investigar aumento de volume abdominal.


Palavras-chave: Cistadenoma Mucinoso. Ovário. Ascite. Diagnóstico por Imagem. Tomografia. Ultrassonografia.

9 - Volvo de íleo devido a aderência intra-abdominal em paciente sem cirurgia prévia

Ileum volvolus due to intra abdominal adhesion in a patient without prior surgery

Carlos Magno Queiroz da Cunha; Giovanni Troianni Neto; Rommel Reno Porcino Reinaldo; Everardo Leite Gonçalves; André Costa Matos Lima; Francisco Julimar Correia de Menezes

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

Volvo de intestino delgado é uma apresentação rara e 80% dos casos ocorrem em lactentes decorrente de alteração na rotação intestinal. Em adultos, essa afecção é relacionada a aderências intra-abdominais após um procedimento cirúrgico prévio e raramente, ocorre na ausência dessa condição prévia. Relatamos o caso de um homem de 39 anos de idade com quadro de abdome agudo obstrutivo por volvo de íleo não relacionado à má rotação intestinal ou cirurgias prévias.


Palavras-chave: Volvo Intestinal. Obstrução Intestinal. Abdome Agudo.

10 - Carcinoma hepatocelular fibrolamelar associado à colecistite calculosa em paciente idoso

Fibrolamellar hepatocellular carcinoma associated to gallstone cholecystitis in an elderly patient

Sonia Oliveira Lima; Sydney Correia Leão; Renato Leal Varjão; Matheus de Souza Nogueira; Vanessa Rocha Santana

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

Hepatocarcinoma fibrolamelar, descrito inicialmente como uma forma rara e distinta do hepatocarcinoma, é reconhecido atualmente, como uma doença única, com diferenças clínicas, histopatológicas, genéticas, moleculares e de prognóstico. O objetivo deste artigo é relatar um caso de hepatocarcinoma fibrolamelar ocorrido em paciente idoso e associado à colecistite calculosa.


Palavras-chave: Carcinoma Hepatocelular. Colecistite. Hepatectomia.

11 - Apendicite aguda em paciente com má-rotação intestinal

Acute appendicitis in a patient with intestinal malrotation

Márcio Luís Duarte; Felipe Nunes Figueiras; Gustavo Marques de Souza; Maura Harumi Ito; Daniela Brasil Solorzano; Jael Brasil de Alcantara Ferreira

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

A má-rotação intestinal é uma condição patológica rara, decorrente de rotação incompleta e fixação anômala do intestino primitivo durante a vida fetal, que persiste na vida adulta de forma não reconhecida. Sua incidência é de cerca de 0,2% e deve ser lembrada em pacientes com dor abdominal aguda atípica. Relatos de caso que descrevem a apresentação atípica da apendicite aguda demonstram que o diagnóstico tardio é uma característica comum entre eles. Descrevemos o caso de uma paciente com má-rotação intestinal e apendicite aguda com sintomas atípicos, diagnosticada em fase precoce.


Palavras-chave: Tomografia Computadorizada por Raios X. Laparoscopia. Anormalidades do Sistema Digestório. Apendicite.

12 - Fístula colecistogástrica e íleo biliar

Cholecystogastric fistula and gallstone ileus

Cláudio Franco do Amaral Kfouri, AcCBC-SP; Guilherme Paulo Carvalho Amorim; Maria Clara Ferreira Nonato Romania; Cleibe Nicácio da Silva; Claudinei da Silva

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

As fístulas bilio-digestivas espontâneas são comunicações anormais entre as vias biliares extrahepáticas e as vísceras ocas adjacentes e constituem a complicação mais rara da colecistopatia calculosa, sendo observadas em 0,8% de todos os casos. Dentre elas, a mais rara é a fístula colecistogástrica, somando 3% de todas as fístulas. Apresentamos o caso de uma paciente portadora de fístula colecistogástrica que evoluiu com íleo biliar.


Palavras-chave: Obstrução Intestinal. Fístula Biliar. Doenças dos Ductos Biliares. Doenças do Íleo.

13 - Transplante hepático em lactente com cisto de colédoco gigante

Liver transplantation in an infant with giant choledochal cyst

Bruna Cecilia Neves de Carvalho; Carolina Talini; Leticia Alves Antunes; Sylvio Gilberto Avilla; Elisangela de Mattos e Silva; Julio Cesar Wiederkehr; Alexandra de Oliveira Fernandes Conceição; Izabel Cristina Meister Martins Coelho; Fernando Antonio Bersani Amado

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

Cisto de colédoco é uma doença congênita rara, com dilatação dos ductos biliares, que pode levar à cirrose biliar se não for diagnosticada precocemente. A doença de Caroli é um dos tipos de cisto de colédoco, com sintomas tardios que incluem colangite. Relatamos um caso de doença de Caroli que desenvolveu insuficiência hepática e necessitou de transplante hepático, com boa evolução pós-operatória.


Palavras-chave: Cisto do Colédoco. Transplante de Fígado. Doença de Caroli.

14 - Aneurisma de artéria poplítea em paciente jovem com doença de Behçet

Popliteal artery aneurysm in a young patient with Behçet's disease

Danival Ferreira de Castro Júnior; Lorena Passos Soares; Caio Túlio Vale Frazão; Gentil Augusto Frazão Júnior; Luciano Leal Neves; Antônio Fagundes da Costa Júnior; Silvio Alves da Silva; Hugo de Carlos Maciel Rossoni

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

Doença de Behçet é uma patologia multissistêmica crônica, recidivante e inflamatória, de etiologia desconhecida, que costuma cursar com úlceras orais e genitais, e lesões cutâneas, oculares e articulares. Cerca de 8% dos pacientes tem complicações vasculares graves, como aneurismas e oclusões vasculares. Descrevemos o caso de um paciente com Doença de Behçet que evoluiu com aneurisma de artéria poplítea, tratado por ressecção e interposição de veia safena.


Palavras-chave: Síndrome de Behçet. Aneurisma. Adulto Jovem.

15 - Lesão aórtica e pélvica em vítima de politrauma

Aortic and pelvic injury in polytrauma victim

Erisvaldo Ferreira Cavalcante Júnior; Victor Antonio Peres Alves Ferreira Avezum; Pedro José de Lima Salgueiro Silva; Vinicius Rodrigo Bulla Vasconcellos; Gustavo Guilherme Falavigna; Paulo César Espada, TCBC-SP

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

Lesões traumáticas de aorta incidem, geralmente, em pacientes envolvidos em traumas contusos de alta energia, sendo os mais comuns os acidentes automobilísticos e motociclísticos. Este tipo de injúria tem alta taxa de mortalidade e frequentemente está associado a múltiplas lesões. Não há sinais ou sintomas específicos que definam o diagnóstico, sendo os exames de imagem indispensáveis. A terapêutica preferencial é realizada por meio de prótese endovascular, mas a escolha é baseada na classificação do dano e na presença de múltiplas lesões associadas. O objetivo deste trabalho é apresentar o caso de um paciente, vítima de politrauma de alta energia, que foi submetido a tratamento com prótese endovascular e fixação pélvica devido à lesão aórtica e fratura de bacia associada.


Palavras-chave: Traumatismo Múltiplo. Ossos Pélvicos. Aorta Torácica. Ferimentos e Lesões.

16 - Derivação extra-anatômica não usual: enxerto tóraco-ilíaco

Non-usual extra-anatomic bypass: descending thoracic aorta to iliac artery bypass

Priscilla Ribeiro dos Santos; Ranielli Auxiliadora Assem França; Charles Rocha Osborne; Paulo Inácio Alves Ramos Diniz; José Emerson dos Santos Souza, AsCBC-AM; Ricardo Dias da Rocha; Marcos Velludo Bernardes; Leonardo Pessoa Cavalcante, TCBC-AM

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

As reconstruções com derivação da aorta torácica descendente para as artérias ilíacas ou femorais são raramente utilizadas quando comparadas às demais técnicas de reconstrução extra- anatômicas do território aorto-ilíaco. Em geral são indicadas para pacientes com abdomens hostis ou com infecção de enxertos aórticos. Relatamos um caso de paciente portadora de doença obstrutiva aorto-ilíaca submetida a tratamento cirúrgico através de derivação da aorta torácica descendente para artéria ilíaca externa esquerda associada à derivação cruzada da porção distal do enxerto para a femoral comum contralateral, após oclusão tardia de enxerto aorto-bifemoral prévio.


Palavras-chave: Doença Arterial Periférica. Aorta Torácica. Artéria Ilíaca. Prótese Vascular.

17 - Divertículo hipofaríngeo: classificação pela tomografia e tratamento cirúrgico da recidiva

Hypopharyngeal diverticulum: tomography classification and surgical treatment of recurrence

Giulianno Molina Melo, TCBC-SP; Paula Demetrio; Juliana Fernandes Melo Heleno, AsCBC-SP; Jessica Bocchi Bacco, ACBC-SP

Rev. Col. Bras. Cir. 2017;(3):

Resumo PDF PT

O divertículo hipofaríngeo (Zenker) é uma projeção sacular das camadas mucosa e submucosa da hipofaringe através do triângulo muscular de Killian. Tem baixa incidência, é mais comum em homens entre 60 e 70 anos de idade, e aumenta o risco de broncoaspiração. Entre as opções terapêuticas dispõe-se, atualmente, da diverticulotomia endoscópica. Relatamos dois casos de divertículos hipofaríngeos recidivados após tratamento endoscópico que foram submetidos à diverticulectomia aberta e miotomia do músculo cricofaríngeo, e propomos uma classificação do tamanho dos divertículos pela tomografia computadorizada, adequando o tratamento a uma proposta de algoritmo.


Palavras-chave: Divertículo de Zenker. Procedimentos Cirúrgicos do Sistema Digestório. Terapêutica. Transtornos de Deglutição. Recidiva.

Copyright 2017 - Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões